Visitas on line

Tradutor:

sábado, 2 de abril de 2011

A pedido da Ana do Trelelê.

A Ana do Trelelê http://treleledaana.blogspot.com/postou um texto bonito sobre o idoso:"Mensagem de um idoso",e eu teci um comentário dizendo que tinha vontade também de postar um da Cecília Meireles, sobre o mesmo tema.Então ela me escreveu e pediu que postasse pois  gostaria de lê-lo.
Ana, aqui está o texto, eu particularmente acho lindo.
Cecília Meireles é magníficamente  lirica, aborda a passagem do tempo refletido no rosto e na alma, de maneira  filosófica e simples. Descreve o rosto,  o olhar , as mãos,o coração(sentimentos)  e por último deixa a interrogação "em que espelho ficou perdida a minha face?
 Quantos de nós já não se reconhece mais?!E quantos demoram para constatar  e aceitar as mudanças ocorridas?! Cecília toca fundo a alma  da gente,mostra um tema  verdadeiro e inevitável.Só, que em sua poesia paira um ar de melancolia, enquanto que no texto da Ana  paira a gratidão pelos anos e as experiências vividas. Os dois são válidos, porque todos somos diferentes e vemos o mundo sob um determinado prisma.
Ana espero que tenha gostado!.


Retrato”
Cecília Meireles

Eu não tinha este rosto de hoje,
assim calmo, assim triste, assim magro,
nem estes olhos tão vazios,
nem o lábio amargo
Eu não tinha estas mãos sem força,
tão paradas e frias e mortas;
eu não tinha este coração
que nem se mostra.
Eu não dei por esta mudança,
tão simples, tão certa, tão fácil:
- em que espelho ficou perdida
a minha face?
Related Posts with Thumbnails