Visitas on line

Tradutor:

sábado, 26 de junho de 2010

Portugal x Brasil, na ÁFRICA

            Navio Negreiro de Castro Alves (poeta e abolicionista)


         Quando o Brasil jogou contra  Portugal em solo Africano, eu pensei: pai e filho jogando na casa que um dia eles invadiram, sequestraram seus filhos, estruparam suas mulheres, mataram suas crianças e velhos, aprisionaram os jovens levando-os de seus lares para um lugar chamado "brasil".  Imaginem! Vocês serem arrancados de seus lares, levados como escravos para trabalhar e saber que nunca mais voltarão a ver os seus. Quanta agonia!Quanta dor! O quanto esse povo sofreu e sofre. As condições que muitos deles vivem ainda hoje são consequências do passado.
         É importante que saibamos, o quanto devemos a eles por tê-los tirado de sua pátria, pisoteado sua dignidade e amor próprio, e que jamais conseguiremos saldar tal dívida.
         Agora, depois de tantos séculos ao retornar a casa que invadimos, encontramo-na se refazendo dos abusos; e somos recebidos com carinho, admiração e respeito. Tudo o que fizermos hoje, será pouco para dirimir as atrocidades que cometemos no passado.


      PARABÉNS ÁFRICA POR RECEBER OS FILHOS DO MUNDO, INCLUSIVE AQUELES QUE SUJARAM O SEU CHÃO, MASSACRARAM SEUS FILHOS, E ROUBARAM SUAS OPORTUNIDADES. SAIBA QUE SUPERIORES NÃO SÃO OS QUE OLHAM POR CIMA, MAS OS QUE OLHAM PARA CIMA E ESTENDEM OS BRAÇOS PARA O ABRAÇO E PERDÃO


quarta-feira, 23 de junho de 2010

"Gracias a la vida por nos ter dado você"



                   Mercedes Sosa, cantora ímpar, fez da sua voz a arma  em defesa dos pobres, oprimidos e injustiçados. Cantou a liberdade, a justiça e a igualdade, nos momentos mais difíceis da sua Pátria (Argentina). Deu “gracias a la vida” por ter lhe dado tanto! E a vida realmente lhe deu. Deu força, coragem, determinação, senso de justiça, e uma voz maravilhosa, que soube usar tão bem quando ninguém podia falar, quanto mais cantar! Não há, como não sentir a perda. Mas há como reverenciar sempre,  a cantora que foi, dando:   
                                                  
                                           "Gracias a la vida”
                                     por ter sido tão destemida
                                             Gracias "Merce"!
                                            Gracias a la vida,
                                          por ter nos dado você,
                                                 para  cantar
                                           a justiça, a igualdade
                                                e a  liberdade.
                                                Gracias "Merce",
                                                    a la Vida,
                                                    e a você!!!

sábado, 19 de junho de 2010

Amigos prestigiam o lançamento do livro da Profª Maria Clara.



              
            A noite de lançamento do livro "Carta dos Anjos", da professora Maria Clara, reuniu amigos na Livraria Saraiva do Shopping Metrópole na quinta feira(17/6).Todos os que estiveram lá foram recebidos com grande satisfação e carinho. A cada livro autografado, uma mensagem individualizada.
              Sobre o processso de criação, a autora comentou, que foram sete anos de trabalho árduo e que tudo nasceu da primeira tela que pintou, Anjo Guardião. A seguir vieram os outros anjos, todos com características próprias.Cada tela um anjo, cada anjo uma carta,cada carta uma mensagem.
                                 Parabéns pela  beleza da criação e orientação.

“Renda-se, como eu me rendi. Mergulhe no que você não conhece como eu mergulhei. Não se preocupe em entender, viver ultrapassa qualquer entendimento .”
                                                                 Clarice Lispector
 

 
 

sexta-feira, 18 de junho de 2010

Saramago, prêmio Nobel de Literatura, partiu.....



                   Hoje a Literatura está de luto, Saramago partiu, mas nos deixou um legado riquíssimo.Seus leitores continuarão a eternizá-lo através da leitura de suas obras. Como todo bom escritor será imortal porque sempre será lido.

sábado, 12 de junho de 2010

"Dia dos (e)namorados"

          Hoje é o Dia dos (E)Namorados, como o amor é sustentáculo da vida, o elo que une a todos, inclusive os (e)namorados, não há como não prestar uma homenagem aos que amaram,amam e amarão um dia.
           Escolhi uma poesia de J.G.de Araújo Jorge,para esse dia.O amor conjugado em todos os tempos, para os que amam ou querem amar.
                                       
O verbo amar
                               Te amei: era de longe que te olhava
e de longe me olhavas vagamente...
Ah, quanta coisa nesse tempo a gente sente,
que a alma da gente faz escrava.
Te amava: como inquieto adolescente,
tremendo ao te enlaçar, e te enlaçava
adivinhando esse mistério ardente
do mundo, em cada beijo que te dava.
Te amo: e ao te amar assim vou conjugando
os tempos todos desse amor, enquanto
segue a vida, vivendo, e eu, vou te amando...
Te amar: é mais que em verbo é a minha lei,
 é por ti que o repito no meu canto:
te amei, te amava, te amo e te amarei!

(Poema de JG de Araujo Jorge
do livro -Bazar de Ritmos- 1935 e tela de Valegov-yellow roses)

sexta-feira, 11 de junho de 2010

"Homenagem ao dia dos namorados"

       ( suite-love  Pino )

                                                   Amor é síntese
                                        Por favor não me analise,
Não fique procurando cada ponto fraco meu,
Se ninguém resiste a uma análise profunda,
Quanto mais eu
Ciumento, exigente, inseguro, carente,
Todo cheio de marcas que a vida deixou.
Vejo em cada grito de exigência
Um pedido de carência, um pedido de amor.
Amor é síntese,
É uma integração de dados,
Não há que tirar nem pôr.
Não me corte em fatias,
Ninguém consegue abraçar um pedaço,
Me envolva todo em seus braços
E eu serei perfeito, amor.
                                                                            Mário Quintana

quinta-feira, 10 de junho de 2010

"A galinha dos ovos de ouro"


               Um camponês e sua esposa possuiam uma galinha que punha todo dia um ovo de ouro.
             Supondo que devia haver uma grande quantidade de ouro em seu interior, eles a mataram para que pudessem pegar tudo.
               Então, para surpresa deles, viram que a galinha em nada era diferente das outras galinhas.
               O casal de tolos, desse modo, desejando ficarem ricos de uma só vez, perderam o ganho diário que tinham assegurado.
Autor: Esopo
Moral da História:
                            "Quem tudo quer acaba ficando sem nada."
             Eu gosto muito de fábulas, pois elas  nos ensinam de uma forma  bem simples.
Escolhi essa, em especial, por se adequar a um contexto também especial. Geralmente em ambientes de trabalho, quando temos pessoas sob nosso comando, precisamos ficar alertas, para  não matarmos as 'galinhas dos ovos de ouro". A medida que exigimos, ou pressionamos demais as pessoas que trabalham conosco, acabamos por perdê-las. Ninguém é uma fonte inesgotável. Por que correr risco?  A dinâmica da vida é tão simple! Respeite o limite do outro para tê-lo sempre ao seu lado, em especial, os competentes. 

Related Posts with Thumbnails