Visitas on line

Tradutor:

sábado, 22 de maio de 2010

Viva el toro...Viva ...Viva....

Toureiro leva chifrada no pescoço e seu estado é muito grave


(AFP) – Há 21 horas
MADRI, Espanha — O toureiro Julio Aparicio está em situação "muito grave" de saúde depois de levar nesta sexta-feira, em Madri, uma chifrada no pescoço que atravessou a boca e a língua.
O 'matador' sofreu "ferimento na região da mandíbula com trajetória ascendente, penetrando na cavidade bucal, atravessando a língua e alcançando o palato, com fratura do maxilar superior", segundo boletim médico divulgado depois de uma intervenção cirúrgica.
Esta é a segunda vez que José Tomas, de 34 anos, é ferido por um touro em sua carreira". BBC
O  idiota ainda  não aprendeu!!!  
Não suporto violência, ainda mais quando se trata de animais.Esses cretinos que cometem essas crueldades com os animais um dia acabam assim.  O pior de tudo é que ainda existem plateias para esse tipo de  barbárie.
A tourada é uma covardia, o toureiro é outro covarde e as cidades  que imitam esse tipo de palhaçada deveriam sentir-se envergonhadas de tamanha crueldade.Festa do peão boiadeiro, uma grande vergonha para o brasileiro.
VIVA EL TORO !!!!!VIVA....VIVA............. 

quinta-feira, 20 de maio de 2010

Informados ou manipulados, eis a questão!

´
Imagens do blog;muitasbocasnotrombone.blogspot.com
Num sermão ideal dos bem-informados, gostaria de que subíssemos a montanha da reflexão, para desenhar diante de nós as pessoas que queremos ser:

Bem-informados os que lêem todos os dias as páginas dos jornais, sabendo filtrar ideologias, polêmicas vazias e outras magias.
Bem-informados os que assistem à televisão todos os dias, selecionando os canais e os programas realmente informativos e educativos.

Bem-informados os que folheiam as revistas certas, escapando da fofoca, do boato, da ilusão, adquirindo verdadeiro conhecimento e entretenimento.


Bem-informados os que, informatizados, navegam na Internet, procurando os sites do saber e do lazer, numa verdadeira pesquisa e não por mera curiosidade.
Bem-informados os que participam de chats e listas de discussão virtuais, e transformam o superficial em encontro humano.
Bem-informados os que freqüentam o cinema (e as videolocadoras), e se deixam seduzir pelos efeitos especiais, sem esquecer o que é mais especial ainda: a imagem eloqüente.
Bem-informados os que amam o teatro, e interpretam o papel insubstituível daquele que se desoprima na catarse, na voz ao vivo, no corpo em chamas.
Bem-informados os que ouvem rádio, e se deliciam com as estações da boa musica, da entrevista bem feita, inteligente, da notícia objetiva, mas não acrítica.
Bem-informados os que vão aos museus e cortejam as musas que cantam nos quadros, sussurram nas esculturas e passeiam nas instalações.
 Bem-informados os que prestigiam a arte onde quer que a encontrem, no salão ou na salinha, na avenida ou na pracinha, e rendem seu culto a cada cintilação da beleza.
Bem-informados os que vêem na arquitetura contemporânea a inspiração dos antigos templos e o mistério das pirâmides.

Bem-informados os que lêem os livros capazes de, em suas asas, levar-nos para dentro de nós mesmos, sem desprezar o mundo.
Bem-informados os que lêem os livros novos, com a condição de que não sejam descartáveis.  
Bem-informados os que lêem os livros antigos, com a condição de que sejam renovadores.

Bem-informados os que lêem os livros de poemas, e dão à poesia um lugar de honra no mundo dos cálculos inescrupulosos.

Bem-informados os que lêem os livros que falam de outros livros, e, nessa busca dentro da busca, encontram o prazer de ler elevado à quinta potência.
Bem-informados os que têm sede e fome de verdade, e realmente a procuram nos caminhos e descaminhos da Idade Mídia.

Bem-informados seremos se soubermos, com critério e bom senso, exercitar a arte da palavra e da leitura, distinguindo para apreciar, e divulgando nosso amor à cultura sem perder o bom humor.
Jamais.
(trechos extraídos do livro A arte da palavra De Gabriel Perissé Editora Manole 1ª edição 2003 – São Paulo) 

sábado, 15 de maio de 2010

Diário de uma babá



O Diário de uma Babá (The Nanny Diaries)
Elenco: Scarlett Johansson, Chris Evans, Alicia Keys, Laura Linney, Paul Giamatti.
Direção: Robert Pulcini e Shari Springer Berman
Gênero: Comédia


 
              Como não é de se estranhar o diretor nos traz uma temática de extrema importância, inclusive para a mulher moderna que precisa dividir o seu tempo entre os afazeres sociais, o trabalho,  as futilidades da vida e acaba  relegando para segundo plano a educação dos filhos.
             O filme nos dá uma lição de responsabilidade, amor e vínculos afetivos. Assistam! À principio pensei que fosse um daqueles filmes bobinhos, mas fiquei surpresa com a abordagem e resolvi sugerir.Para ilustrar, e ressaltar a importância da temática do filme, coloquei um fragmento do livro “Perdas necessárias de Judith Viorst”porque hoje em dia em nossa sociedade, aumenta cada vez mais o número de crianças abandonadas emocinalmente, e pais que  tentam suprir as necessidades emocionais de seus filhos  com coisas materiais.
 Nada substitui a qualidade de tempo que uma mãe(ou pai) se dedica à orientação e educação de seus filhos. 
                    
              “ (...) Um garotinho está numa cama de hospital. Assustado e com muita dor. Quarenta por cento do pequeno corpo está coberto de queimaduras. Alguém o encharcou com álcool e então, por incrível que pareça, acendeu um fósforo.
               Ele chora pela mãe.
               A mãe foi quem o queimou.
              Aparentemente, não importa o tipo de mãe que uma criança perde, ou o quanto pode ser perigoso continuar na presença dela. Não importa se ela machuca ou abraça. A separação da mãe é pior do que estar nos braços dela quando as bombas estão explodindo.A separação da mãe é às vezes pior do que ficar com ela quando ela é a própria bomba.
            Pois a presença da mãe – da nossa mãe- representa segurança. O primeiro terror que conhecemos é o medo de perdê-la. “Não existe nada semelhante a um bebê”, escreve o pediatra psicanalista D.W.Winnicott,observando que na verdade os bebês não podem existir sem suas mães. A ansiedade da separação é provocada pela verdade literal de que, sem alguém para tomar conta de nós, morreremos (..)  geralmente é ela-,é nossa mãe, de quem podemos suportar qualquer coisa, menos o abandono.” ( trecho do livro : Perdas Necessárias, Judith Viorst)





terça-feira, 11 de maio de 2010

"A mãe que ilumina uma vida..... "


Ao homenagear minha mãe recebi este comentário de uma colega, achei-o tão bonito  que pedi autorização para postá-lo também.  


Treasured Memories (Susan Rios)
                                                  



  Morning Discovery   (Susan Rios)                                                                          
                                      A minha rosa é de nome Olga.
Quando eu era criança parecia mais cheia de espinho (talvez reflexo da vida que levava).
Mulher de muitos saberes: bolos para festas, pão doce, consertar pneu de bicicleta e tudo o mais que quando quebrado, despedaçava o coração de uma criança.
Teimava em gostar de Chico Buarque e Nara Leão, quando sua geração, idolatrava Angela Maria e Nelson Gonçalves.
Ensinou-me que quando uma pessoa está limpa e com a roupa costurada, não precisa se envergonhar de nada.
Hoje minha rosa, de nome Olga, perdeu muito dos seus espinhos, adquiriu uma doçura que só o tempo pode proporcionar.
E é a ela que eu atribuo a luz do jardim da minha vida.
                                                                  (texto da  Prof@ Roseli)

domingo, 9 de maio de 2010

À dona Rosa, mãe querida nesta vida!

VISIONS OF LOVE-Brian Davis

Dizem que mãe é tudo igual!
    Mentira! A minha era diferente,
   era especial por ser minha mãe,
             com certeza, jamais haverá outra igual.

      Todas as rimas são pobres,
      para descrevê-la por inteiro,
sempre bondosa,
sem muita prosa,
chamava-se Rosa.

    Para muitos, a Dona Rosa,
dona de muita paciência,
 dona de sabedoria infinita,
        dona, de uma vida de superação,
dona de muitas agonias.

    Muito mais Dona,
   de um coração de ouro,
o seu maior Tesouro.

        Há muito que partiu,
        ainda continua sendo lembrada,
        jamais será esquecida
     pela labuta,
      nesta vida.

              Todos que cruzaram seu caminho,
             lembram-se com carinho
            de todos os desvelos,
                todos os amores e zelo;
             das lições aprendidas
               no decorrer da vida.

         Seus filhos,
    só tem a agradecer
            por ter sido mãe tão querida
         e dedicada nesta vida.
     
       Obrigada Dona Rosa,
      dona sempre:
        do amor de seus filhos,
            dona de um coração de ouro
         o seu maior 
          Tesouro.






quinta-feira, 6 de maio de 2010

Lembre-se que, daqui cem anos todo mundo será novo.......


        Hoje resolvi postar aqui um trecho de um livro que li e que ampliou muito a minha perspectiva de vida. Toda vez que passo pelos grandes atropelos da vida, paro, penso e digo  a mim mesma:“lembre-se que daqui cem anos tudo estará resolvido”. É como um passe de mágica, a situação toma uma dimensão tão minúscula que passa a não perturbar mais. Aprendo muito com minhas leituras , e  essa eu aprendi  lendo o livro: “Não faça tempestades em copo d’agua...e tudo na vida são copos d’água”



“ Na ordem das coisas, cem anos não é um tempo tão longo assim. No entanto, podemos  ter certeza de uma coisa: daqui cem anos todos teremos partido deste planeta. E manter isto em mente pode nos dar a perspectiva necessária em tempos de crise ou estresse.
         Se o seu carro tem um pneu furado ou você se trancou fora de casa, o que será que essas coisas significarão daqui cem anos? Se alguém agiu de forma antipática com você ou se teve que ficar a noite inteira acordado? E daí se a sua casa não está limpa e seu computador quebrou?(...) Todas essas coisas e a maior parte das outras podem ser observadas dentro de uma perspectiva melhor quando a moldura são esses cem anos.”
Pense nisso! Vale a pena !!!










Related Posts with Thumbnails