Visitas on line

Tradutor:

quinta-feira, 25 de março de 2010

"Por que fracassa a educação?"


Nós professores, inclusive da rede pública, deveríamos estar atentos à leitura de obras que retratassem a realidade que vivenciamos em nossa profissão, ou que pelo menos se aproximassem dessa realidade.
O texto que aqui transcrevo é de autoria  de Tânia Zagury, filósofa, pesquisadora e mestre em Educação. De todos os autores que tenho estudado ou lido durante  estes anos, ela é quem revela verdades  que muitos tem medo  de expor, inclusive professores.
De uma forma simples mas contundente, e andando na contramão dos modismos, aborda em seu livro a realidade que vivenciamos, e nos defende com argumentos plausíveis e coerentes, mostrando-se corajosa e interessada nos rumos que a educação está indo por motivos adversos,  inclusive políticos, econômicos e eleitoreiros.
Ao denunciar as mentiras, apontar as falhas, desmistificar as crenças e modismos, o faz na perspectiva do olhar  daquele que vivencia o dia a dia na sala de aula (o professor).
Enquanto, nós professores, dermos ouvidos a autores equivocados, que desconhecem a nossa realidade mas se acham   aptos  para ditar teorias, modas e manias, estaremos alimentando esse monstro que se tornou a educação no Brasil.
Para mudar  esse cenário caótico, o melhor seria  que o professor desse créditos, à análise e críticas daqueles que o fazem com seriedade, sem intenção de escamotear dados para suprir  falhas que por ventura foram cometidas.
Com o olhar investigativo e  crítico, o professor deve buscar  estudos  que retratem verdades, já que o que temos atualmente são amontoados de mentiras e equívocos  com propósitos de desqualificar os profissionais da educação para justificar salários parcos e projetos inviáveis. 

O texto abaixo é só uma fração do que representa o todo em sua obra.
 
Alguns questionamentos da autora:  "Todos os professores são incompetentes, avessos às mudanças?"
De forma alguma. Não é possível supor- nem seria justo- que todos os professores brasileiros tenham resolvido  ensinar mal de propósito! Em qualquer categoria profissional há de fato alguns que poderíamos  considerar incompetentes, ineficientes ou até propositadamente  relapsos. Acontece em todas as profissões. Agora, um contingente inteiro? Uma legião que ultrapassa  hoje a casa de  2 milhões!!! Não, certamente  a culpa não pode ser deles! Não em bloco! A própria pedagogia moderna é quem afirma:quando mais da metade dos alunos fracassa, o problema não é do aluno e sim do sistema. Não seria o mesmo caso? Se tantos professores não têm conseguido resolver em suas salas de aula a questão de qualidade, não se pode atribuir isso a algo como um "complô" orquestrado  pelos que escolheram "ensinar" durante trinta anos!
      O problema deve situar-se, portanto, partindo da mesma  premissa pedagógica, no sistema. Não estará a educação brasileira tomando rumos equivocados? Escolhendo por exemplo, estratégias ou reformas educacionais sem embasar essas escolhas na realidade das salas de  aula, do contexto, enfim? O que deu certo,o que deu errado? Por que funcionou, e por que  não funcionou? O que poderia ter feito funcionar? O que faltou para que funcionasse bem? São questões que temos de responder para sair  do impasse em que nos encontramos. De nada adianta, a cada novo gestor, começar um novo modelo, e do zero... Porque começando do zero, poderemos sanar um dos equívocos antes cometidos, mas seguramente  iniciaremos outros. Fatalismos?Desesperanças? Não, apenas realismo e experiência. Já fizemos isso antes- e várias vezes.

O que não se faz, e urge fazer, entre outras medidas, para evitar novos fracassos, é ouvir o docente que está atuando nas salas de aula, antes de colocar em prática novos projetos que afetam o trabalho ( às vezes a vida, como verão a seguir) de cada um  deles."  (Zagury,2006,p.18)




3 comentários:

Yoyo Pizy disse...

Esse certamente é um livro que todas as pessoas deveriam ler pois, educação é uma questão que deveria interessar a todos.

Roseli disse...

Esse livro sim é uma obra a favor da educação, a autora tem coragem de falar verdades inconvenientes para governadores, secretários, gestores e demais seguidores de "modismos pedagógicos".
Parabéns Laís

Lais disse...

Obrigada Roseli!
Se todos os professores lessem essa obra saberiam se defender dos ataques da mídia e do governo.

bjas

Related Posts with Thumbnails