Visitas on line

Tradutor:

terça-feira, 30 de março de 2010

"Semana Santa, caminho para reflexão"


"Calvário " por Michael Godard
 Para comemorar a chegada da Páscoa,transcrevi aqui alguns  fragmentos de um poema escrito pelo grande e educador Huberto Rohden. Sua obra, num todo, é roteiro convidativo para a introspecção e reflexão acerca da vida.

INTROSPECÇÃO

De duas coisas o  homem moderno tem horror - de Deus e de si mesmo.
Para fugir de Deus professa o ateísmo - para fugir de si mesmo inventa barulhos sem conta.
Se não  tem razão , ao menos é lógico - pois  quem foge de Deus deve fugir do próprio Eu ...
                                                                "Ball Society Giclee" na tela
 Um Eu sem Deus é um Eu infernal - e quem pode habitar no inferno?
Para voltares ao EU - terás de voltar a Deus, ó homem moderno!

(....)
Procuras fugir de ti mesmo, enchendo de enorme estardalhaço a tua vida.

Povoas de ruído a tua solidão interior- com mil vacuidades queres encher o vácuo de ti mesmo.
Não sabes que vácuo não se enchem com vacuidade-mas com plenitude?
"Silent Thoughts" Limited Edition na lona
Pobre homem! Que será de ti após o carnaval desta vida? (...)
O dia que aas cinzas reduz as máscaras da vida ?
O dia que da face arranca todas as fantasias- e a própria pele...
O dia em que a matéria volta à matéria - e o espírito voltará ao espírito? ...
Constrói,ó homem , a tua vida interna-arquiteta o teu mundo eterno!
Enche de valores eternos os espaços da alma!...
Segue-se ao estonteante carnaval uma silenciosa quaresma - segue-se à Semana Santa uma Pascoa  jubilosa Páscoa ...

Viagem do Coração "por Susan Rios

Faze de tua vida uma Semana Santa de trabalho, estudo e meditação - e um domingo de Páscoa verás despontar  ...
Segue-se ao miserere de hoje - o aleluia de amanhã ...

"O desejo de um coração"por Susan Rios

Teu Mundo Interno é eterno ...Imortal ... És tu Mesmo ....







sábado, 27 de março de 2010

A Isa que poderia ser Bela ... Isabella

Isabella! Flores pra VOCÊ!! Picasso, Flores e Mãos
Graças a Deus  o espetáculo terminou. Desarmaram o circo, cada um pegou a sua tralha  e  foi para casa. Todos tiveram seu momento de glória. Alguns choraram outros gritaram e para finalizar teve até fogos. A mídia exacerbada quase nos levou à loucura. Em nossas casas tivemos a companhia dos Nardonis durante 24 horas. Eu não queria, eu não os  convidei, eles entraram, digo, invadiram minha minha casa. Visita inoportuna, mas espero  que não voltem mais, isso se  a mídia deixar. Para nós os  espectadores desse show, só  vai restar a lembrança que a  protagonista principal poderia ter sido Isa e Bela, Isabella, mas não o foi porque não o permitiram.
                                     

                                                                          

quinta-feira, 25 de março de 2010

"Por que fracassa a educação?"


Nós professores, inclusive da rede pública, deveríamos estar atentos à leitura de obras que retratassem a realidade que vivenciamos em nossa profissão, ou que pelo menos se aproximassem dessa realidade.
O texto que aqui transcrevo é de autoria  de Tânia Zagury, filósofa, pesquisadora e mestre em Educação. De todos os autores que tenho estudado ou lido durante  estes anos, ela é quem revela verdades  que muitos tem medo  de expor, inclusive professores.
De uma forma simples mas contundente, e andando na contramão dos modismos, aborda em seu livro a realidade que vivenciamos, e nos defende com argumentos plausíveis e coerentes, mostrando-se corajosa e interessada nos rumos que a educação está indo por motivos adversos,  inclusive políticos, econômicos e eleitoreiros.
Ao denunciar as mentiras, apontar as falhas, desmistificar as crenças e modismos, o faz na perspectiva do olhar  daquele que vivencia o dia a dia na sala de aula (o professor).
Enquanto, nós professores, dermos ouvidos a autores equivocados, que desconhecem a nossa realidade mas se acham   aptos  para ditar teorias, modas e manias, estaremos alimentando esse monstro que se tornou a educação no Brasil.
Para mudar  esse cenário caótico, o melhor seria  que o professor desse créditos, à análise e críticas daqueles que o fazem com seriedade, sem intenção de escamotear dados para suprir  falhas que por ventura foram cometidas.
Com o olhar investigativo e  crítico, o professor deve buscar  estudos  que retratem verdades, já que o que temos atualmente são amontoados de mentiras e equívocos  com propósitos de desqualificar os profissionais da educação para justificar salários parcos e projetos inviáveis. 

O texto abaixo é só uma fração do que representa o todo em sua obra.
 
Alguns questionamentos da autora:  "Todos os professores são incompetentes, avessos às mudanças?"
De forma alguma. Não é possível supor- nem seria justo- que todos os professores brasileiros tenham resolvido  ensinar mal de propósito! Em qualquer categoria profissional há de fato alguns que poderíamos  considerar incompetentes, ineficientes ou até propositadamente  relapsos. Acontece em todas as profissões. Agora, um contingente inteiro? Uma legião que ultrapassa  hoje a casa de  2 milhões!!! Não, certamente  a culpa não pode ser deles! Não em bloco! A própria pedagogia moderna é quem afirma:quando mais da metade dos alunos fracassa, o problema não é do aluno e sim do sistema. Não seria o mesmo caso? Se tantos professores não têm conseguido resolver em suas salas de aula a questão de qualidade, não se pode atribuir isso a algo como um "complô" orquestrado  pelos que escolheram "ensinar" durante trinta anos!
      O problema deve situar-se, portanto, partindo da mesma  premissa pedagógica, no sistema. Não estará a educação brasileira tomando rumos equivocados? Escolhendo por exemplo, estratégias ou reformas educacionais sem embasar essas escolhas na realidade das salas de  aula, do contexto, enfim? O que deu certo,o que deu errado? Por que funcionou, e por que  não funcionou? O que poderia ter feito funcionar? O que faltou para que funcionasse bem? São questões que temos de responder para sair  do impasse em que nos encontramos. De nada adianta, a cada novo gestor, começar um novo modelo, e do zero... Porque começando do zero, poderemos sanar um dos equívocos antes cometidos, mas seguramente  iniciaremos outros. Fatalismos?Desesperanças? Não, apenas realismo e experiência. Já fizemos isso antes- e várias vezes.

O que não se faz, e urge fazer, entre outras medidas, para evitar novos fracassos, é ouvir o docente que está atuando nas salas de aula, antes de colocar em prática novos projetos que afetam o trabalho ( às vezes a vida, como verão a seguir) de cada um  deles."  (Zagury,2006,p.18)




quinta-feira, 18 de março de 2010

Você prefere: Arruda - alecrim ou mofo?


A Língua Portuguesa é complicada mesmo. Nós nunca sabemos o real significado das palavras, por mais que consultemos os melhores dicionários e gramáticas. Tudo depende da situação, eu diria mais, do contexto, e do nosso comprometimento individual com o contexto. Exemplo temos, essa semana, é que a palavra roubalheira adquiriu vários sentidos, como, infidelidade partidária, suborno, etc. Absurdo perder tanto tempo discutindo roubalheira ou o lugar em que deve permanecer o autor de tudo isso. Tudo é muito simples, pois quem rouba,trapaceia,corrompe, impedi investigações etc. tem que estar no lugar que lhe é de direito, na cadeia, junto com todos aqueles que também deveriam estar lá, mas não estão. Mas, enfim, vamos torcer para que nossos juízes acertem o lugar em que os ladrões devem estar, e se lembrem do significado das palavras, honradez, caráter, dignidade e honestidade. Se isso acontecer realmente, o Arruda não vira alecrim, vira mofo na cadeia e nós brasileiros ainda podemos ter esperança quanto ao futuro da nossa Nação.

                                                         Milagres acontecem!!!!

quinta-feira, 11 de março de 2010

Cora Coralina - Um exemplo de mulher

(1889-1985)
Cora Coralina

Aos 76 anos  com  apenas o Curso primário incompleto,despontou  na literatura brasileira mostrando toda sua sensibilidade, magnitude e grandeza de  caráter. Um  exemplo de mulher que  no momento mais tardio da vida , quando é comum as pessoas pensarem que não há mais motivos para sonhar, ela ousou tornar-se independente e se firmar  como escritora  (poetisa). Libertou-se de tudo e de todos, trilhou o caminho das vencedoras.
Ela nos deixa  através de suas poesias um roteiro a seguir e como ela mesma diz: "Saber viver é uma grande sabedoria".

Em suas falas:


"O Melhor roteiro é  semper ler e assimilar o que lê. Ler procurar  Aprender Para Vencer. 
(...) Então o roteiro é esse..... Ninguém escreve bem sem ler muito, e procurar assimilar o máximo. Assimilar não é imitar (...) Eu sou uma grande leitora . (In: Cora Coralina Contemporânea, 1984).

"O grande livro de amor de quem  não teve uma escola primária: o Dicionário.
 Dicionário , o Meu livro de amor. "

Assim eu vejo a vida

A vida tem duas faces:
Positiva e negativa
O passado foi duro
mas deixou o seu legado
Saber viver é a grande sabedoria
Que eu possa dignificar
Minha condição de mulher,
Aceitar suas limitações
E me fazer pedra de segurança
dos valores que vão desmoronando.
Nasci em tempos rudes
Aceitei contradições
lutas e pedras
como lições de vida
e delas me sirvo
Aprendi a viver.



Related Posts with Thumbnails