Visitas on line

Tradutor:

sexta-feira, 31 de dezembro de 2010

quinta-feira, 30 de dezembro de 2010

Receita de Ano Novo

O Ano que está por vir, será Novo na medida certa, para cada um de nós. Não é nada fácil torná-lo Novo,  dá muito trabalho, uma vez que  temos que fazê-lo  novo, dia a dia. Falando assim  até  parece impossível!Como não repetir as mesmices de sempre!?Como não cometer os mesmos erros?!O  importante é tentar! A  receita ideal não existe, cada um o fará novo a sua própria maneira.
O  que importa ,é saber  que este Ano que está por vir  cochila dentro de nós  e está a espera para despertar  e se tornar real. Desperte-o,  e ele chegará  da forma que você o merece. Tomara, que ele acorde lindo e saudável, pronto para o que der e vier,acompanhado não só de palavras mas também de ações que tranformam  a nós mesmos, a vida e o mundo.
Para ilustrar,  aqui está a  receita  de Carlos Drummond para você  ganhar este belíssimo Ano Novo que está por vir .!!!!


Para você ganhar belíssimo Ano Novo
cor de arco-íris, ou da cor da sua paz,
Ano Novo sem comparação como todo o tempo já vivido
(mal vivido ou talvez sem sentido)
para você ganhar um ano
não apenas pintado de novo, remendado às carreiras,
mas novo nas sementinhas do vir-a-ser,
novo
até no coração das coisas menos percebidas
(a começar pelo seu interior)
novo espontâneo, que de tão perfeito nem se nota,
mas com ele se come, se passeia,
se ama, se compreende, se trabalha,
você não precisa beber champanha ou qualquer outra birita,
não precisa expedir nem receber mensagens
(planta recebe mensagens?
passa telegramas?).
Não precisa fazer lista de boas intenções
para arquivá-las na gaveta.
Não precisa chorar de arrependido
pelas besteiras consumadas
nem parvamente acreditar
que por decreto da esperança
a partir de janeiro as coisas mudem
e seja tudo claridade, recompensa,
justiça entre os homens e as nações,
liberdade com cheiro e gosto de pão matinal,
direitos respeitados, começando
pelo direito augusto de viver.
Para ganhar um ano-novo
que mereça este nome,
você, meu caro, tem de merecê-lo,
tem de fazê-lo de novo, eu sei que não é fácil,
mas tente, experimente, consciente.
É dentro de você que o Ano Novo
cochila e espera desde sempre.

Texto extraído do "Jornal do Brasil", Dezembro/1997.

quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

Natal, uma pausa para refletir...



Quisera postar árvores lindas, coloridas, com presentes, crianças alegres, mesas fartas, famílias reunidas, mas não senti vontade. Queria algo simples porque o  Natal é simples , mas queria também algo que tocasse os nossos corações. Daí,  lembrei-me de Patativa do Assaré, um dos meus poetas preferido.
Escolhi o  vídeo com a poesia dele, e a música de Luis Gonzaga.Os dois se completam na   simplicidade da linguagem e na  riqueza do conteúdo.  Patativa percorre o ano, mês a mês até chegar dezembro e nos mostra uma família com uma vida com mais perdas  do que  ganhos. Essa é a realidade para muitos, portanto, no balanço final do ano que saibamos transformar nossas perdas em ganhos porque o "fardo se tornará mais leve  e o jugo mais suave."  

Feliz Natal a todos!
Obrigada pelas visitas!!.




sexta-feira, 26 de novembro de 2010

terça-feira, 16 de novembro de 2010

Geração nem, nem, Enem...


Às vezes conto piadas para meus alunos, mas sempre fico decepcionada porque eles não entendem, e ainda falam:
"Credo, piada de professor ninguém entende!!" É claro que as piadas que conto então sempre no contexto da aula, nada de apelação.
Uma das minhas preferidas é esta:
“O garoto chega em casa, todo feliz, e diz pra mãe:
Mãe, mãe, olha , olha.., de Português eu tirei 10, mas Matemática eu se ferrei.”
Silêncio sepulcral na sala de aula!Ninguém ri e eu fico com uma cara de paisagem!Quando eu digo ninguém ri, é ninguém mesmo. Uma viva alma sequer esboça um sorriso, só para me agradar ou fingir que entendeu.
Pasmem, eu não estou falando de 5ª, 6ª séries, falo do Ensino Médio, alunos que estão às portas da faculdade.
Vocês diriam: é só uma simples piadinha, coitadinhos, por que entender uma piadinha tão banal, o que isso vai acrescentar em suas vidas?!!!
Realmente,uma piadinha não acrescenta nada na vida de ninguém, mas saber ler, interpretar, escrever, acrescenta muita coisa,tenham certeza.
Então, mais tarde vocês também dirão: "Nossa o médico amputou a perna esquerda e era para amputar a direita!"
E eu direi: "Não se preocupem é só uma perna, não faz mal que o paciente agora tenha que amputar a outra e fique sem as duas. Foi só uma questão de leitura e interpretação!! E é claro, que desejo que não seja eu.
O engenheiro errou nos cálculos e o prédio caiu. Que pena, contanto que não seja o meu, é lógico!
Cuidado gente, a geração nem, nem, ENEM está chegando....
Para quem não sabe o que é, aqui está a explicação: a geração que nem estuda, nem trabalha, nem lê, nem escreve, mas tem “ deproma”
Piada faz rir, mas a realidade é de chorar!!!


 

terça-feira, 9 de novembro de 2010

O colar da coragem


O medo do abondono bate em todas as portas. Este mês ele bateu  à porta da casa da Nati (minha sobrinha). No inicio do mês,  ela apenas com quatro anos, se viu distante da mãe durante 10 dias. Tudo o que sentiu ficou guardado a sete chaves.Expressou saudades, mas não soube verbalizar a sensação de abandono. Quando a mãe retornou da viagem, o motivo da separação das duas, ela  a recebeu na maior alegria, ganhou presentes e tudo se normalizou.
Logo a seguir  o pai teve que viajar, daí  a Nati entrou em pânico, não conseguiu superar o medo do abandono que tinha reprimido da primeira vez. Foi aí que tudo começou. No momento em que teve que  despedir do pai, abriu o maior berreiro  e como se isso não bastasse, ainda dizia, que não queria que ele fosse, pois não voltaria mais! Não adiantava explicar que o pai tinha que viajar , e retornaria depois de 20 dias, nada a consolava. Levá-la à escola tornou-se uma tortura, quando estava no portão de entrada,o mundo parecia que ia desabar, lá vinha o choro contido, a sensação de abandono  tomava conta da sua alma. Ninguém mais sabia o que fazer, porque tudo já havia sido tentado. Mas... mãe é mãe, e sempre  acha  uma solução. Depois de muita conversa, muito choro, muito tudo, surgiu a solução mágica que acabaria com tudo aquilo.
A Nati ganhou o " colar da coragem",que na realidade não é um colar, mas sim uma corrente para colocar  no pescoço. Também recebeu as instruções como deveria usá-lo. A mãe foi categórica, quando lhe disse:- "quando o medo surgir, coloque a mão no colar e peça para ele te dar muita coragem. Tenha certeza, que você não vai sentir mais medo". E assim foi, o medo da Nati sumiu como num passe de mágica.
Agora o  colar da coragem  não sai do pescoço da Nati, para nada. Ele é lindo, como podem ver pelas fotos, não pelo valor material que é tão pouco, mas pela poder mágico que  teve  em  tocar a alma de uma criança, entrar no seu mundo e lhe dar força para enfrentar os desafios da vida. 
Todo mundo quer o colar, mas a Nati não empresta e nem dá, mas ensina como usá-lo. Vamos e convenhamos, nada como ter uma mãe criativa e inteligente que entende a magia que tranforma os medos em coragem. Que assim seja a vida, cheia de coragem e esperança, inclusive para a criança.

sexta-feira, 5 de novembro de 2010

Não basta ser jovem, tem que ser.....


Existe uma frase  de Martin Luther King que diz: "Quem aceita o mal sem protestar,coopera realmente com ele"  e como eu não aceito o mal sem protestar, não coopero com ele. 
O assunto  hoje faz referência à  jovem , que postou no twitter tamanho ato discriminatório a respeito dos nordestinos.  Teve o seu momento de glória, às avessa, mas teve. Agora está sendo execrada pela mídia, procurada por todos. Muito bom, uma vez que desconhece os princípios básicos de como usar um canal de comunicação com responsabilidade!!! Difamar, discriminar,extravasar seu ódio e preconceito,não respeitar os demais, só porque não colocaram no poder aquele que você  achava que era o ideal não lhe dá o direito para fazer o que fez! Penso que  nem imaginava a repercussão que teria tamanha besteira. No mínimo deve estar arrependida, mas terá que responder pela insensatez.  Se for estudante de Direito, pior ainda, porque as consequências serão trágicas para o seu futuro profissional.
Jovem,pela sua atitude dá para perceber  que  você não entende nada de nada! Deu largada, nesta maratona que muitos jovens costumam disputar atualmente, e ganhou com  louvor  o Troféu da Imbecilidade. Que pelo menos sirva de lição para outros jovens desavisados que pensam que porque estão atrás de um computador, estão acima  do bem e do mal. Só mais uma coisa, talvez você  não saiba que somos todos brasileiros e discordar, não quer dizer desrespeitar ou ameaçar.Você  ainda não construiu nada, só está desfrutando daquilo que os outros,as duras pena construíram, faça algo que valha a pena!
Para pensar  aqui fica uma reflexão de Betinho:
"Em resposta  a uma ética de exclusão , estamos todos desafiados a praticar uma ética da solidariedade."         

sábado, 30 de outubro de 2010

Halloween ou Saci Pererê?!!!!


O brasileiro tem  a mania de  valorizar a cultura alheia  e negligenciar a própria. Ontem estive em um dos condomínios mais chiques de São Bernardo, e como todos os anos, muitas casas estavam sendo decoradas para o Holloween. Quanta idiotice! Aposto  que as crianças que lá vivem nunca ouviram falar do Saci, da Mula sem Cabeça, da Cuca e de outros personagens do folclore  e lendas brasileiras. Coitadinhas, nem bem nascem  já estão contaminadas com Halloweens da vida americana!
Não sou xenófoba, mas defendo a ideia, de que a criança  brasileira conheça primeiramente sua cultura e depois reverencie a alheia. Que também, antes de aprender o idioma alheio saiba o próprio e o domine. 
Um povo se torna escravo do outro quando destrói as suas raízes, negligencia sua cultura, põe por terra seus valores, desdenha suas origens e suas ideias.É isso que nós brasileiros fazemos diuturnamente.
Vamos e convenhamos! Qual é o  povo que se preocupa em estudar a língua do outro, a literatura do outro, antes de aprender a sua? Não vejo isso em outros países, só  conosco. Num olhar bem superficial,o que vemos? Crianças de todas as classes sociais  estudando a língua inglesa.!Pergunta! E o português? É só o da padaria que ela conhece? Coitadas dessas crianças, mas mais coitados são os da classe desprivilegiada(eufemismo) para não dizer pobre, miserável.Esses  perdem sete anos de suas vidas nas escolas do Estado estudando inglês para depois ter um   final irônico para não dizer trágico.Quando se dão conta , tornaram-se analfabetos bilingues. Isso é de doer!!!!


O mesmo acontece com a literatura no Ensino Médio(colegial). Vamos acabar com essa coisa de ficar tirando o chapéu  para o outro,e procurarmos conduzir nosso país pelos nossas próprias pernas, mesmo que uma já tenha sido amputada. Quero que fique claro que não sou contra a estudar idiomas, isso eu acho excelente, mas sou  contra  essa  reverência à  cultura  alheia, com tanto louvor, em detrimento a própria. Conhecer  línguas e culturas, respeitá-las é obrigação, incorporá-las é opção. Aqui fica a pergunta:quando vamos nos livrar deste complexo de côlonia que está marcado a ferro e fogo em nossas almas? Concluo! Nunca! Pois o que vejo, é tudo se incorporar cada vez mais,como cola grudenta que ninguém consegue se livrar.


Numa análise bem superficial, fica o questionamente do por quê dessa rejeição do  brasileiro pelo seu folclore, lendas e mitos?Talvez essa rejeição (inclusive pelo Saci Pererê), esteja pautada  no  nosso inconsciente de se ver o igual e não aceitar.O nosso povo ainda nem percebeu, mas intui , que teve ou está tendo progressivamente  suas bases  amputadas, continua andando numa perna só, com o chapéu na mão. Não pode nem chutar, porque pode cair. Ninguém cai quando  já está de quatro(digo três), porque é assim que nós brasileiros nos encontramos na atual conjuntura em relação às nossas raízes culturais. 
É melhor fazer um esforço enquanto tem uma perna só,  um gorro e um cachimbo, porque ainda dá tempo. Eu sugiro aos brasileiros que no dia 31, o prato seja o Halloween e o anfitrião seja o Saci Pererê assessorado por toda a sua turma: Mula Sem Cabeça, Curupira,Negrinho do Pastoreio ....
Abaixo o Halloween e viva o Saci Pererê, que pertence a nossa cultura! 

sábado, 23 de outubro de 2010

Quando não tenho nada,tenho Cora Coralina sempre...





Quem acompanha o meu blog desde o início,sabe que ele foi inaugurado com a vida e  obra de Cora Coralina. Desde que a conheci,tornou-se uma das minhas preferidas.Admiro-a  por ter sido o que foi, uma mulher ímpar,muito a frente de sua época. 
Nesta semana,tivemos uma surpresa na escola, ganhamos de presente um kit com três livros. Todas as caixas estavam fechadas, e tivemos que escolher uma. Para a minha surpresa, escolhi a que continha : Cora Coralina, Toda Mafalda, Os passos perdidos. Os dois primeiros eu conheço e adoro, inclusive Mafalda, que é inteligentíssíma, o terceiro só conheço de nome. 
Mas para encurtar a história, todos sabemos,o porquê desses presentes (governo ajudando editoras,cá entre nós), interesses, é claro! Interesses ou não, eu fiquei super feliz com o presente, e para homenagear mais uma vez a minha poetisa, aqui transcrevo um poema lindíssimo dela, que é um hino à Mãe Terra.  


O CÂNTICO DA TERRA

Eu sou a terra,eu sou a vida.
Do meu barro primeiro veio o homem.
De mim veio a mulher e veio o amor.
Veio a árvore,veio a fonte.
Vem o fruto e vem a flor.

Eu sou a fonte original de toda a vida.
Sou o chão que se prende à tua casa.
Dou a telha da coberta do teu lar.
A mina constante de teu poço.
Sou a espiga generosa de teu gado
e certeza tranquila ao teu esforço.
Sou a razão de tua vida
De mim vieste pela mão do Criador,
e a mim tu voltarás no fim da lida.
Só em mim acharás descanso e Paz

Eu sou a grande Mãe universal.
Tua filha,tua noiva e desposada.
A mulher e o ventre que fecundas.
Sou a gleba, a gestação, eu sou o amor.

A ti, ó lavrador,tudo quanto é meu.
Teu arado,tua foice,teu machado.
O berço pequenino de teu filho.
O algodão de tua veste
e o pão de tua casa.

E um dia bem distante
a mim tu voltarás.
E no canteiro materno de meu seio
tranquilo dormirás.

                   (Cora Coralina-Coleção Melhores Poemas)
                  

Os outros dois presentes também foram bem-vindos!!Presentes são sempre  bons,ainda mais quando são livros...

sexta-feira, 15 de outubro de 2010

Dia do professor

Lembro-me dela com muito carinho, pois passou pela minha vida de forma suave , mas deixou marcas profundas. Marcas essas, porque soube aprender, ser amiga e muito mais. O que a tornou ímpar não foram meros detalhes, foram muito mais que isso. Sabia o que queria, e se empenhava em fazer tudo com perfeição. O tom suave da voz,o carinho com os demais, o respeito por tudo, o compromisso com a aprendizagem, a dedicação, o empenho tudo a compunha integrando todas as partes para tornar-se una. Ainda tenho em minha mente a imagem da primeira vez que se postou perante a classe para o trabalho que seria apresentado.Seu nervosismo deixou sua voz embargada,porque tinha um nível de exigência muito alto, além da conta , para que tudo saísse perfeito.Seu medo não a impediu de vencer o desafio, e se apresentar com  brilhantismo, o que levou à classe que ainda não a conhecia a admirá-la e respeitá-la.
Durante muito tempo esteve comigo, e sempre primou  pela simplicidade e conhecimento, características de almas nobres. Nunca se negava a nada, estava sempre pronta para explicar e ajudar os que tinham mais dificuldades. Esteve a frente de muitas atividades e sempre se destacou pelo esforço, persistência,obstinação em suplantar dificuldades e vencer desafios. Criou na escola um jornalzinho que levava o nome de “Sempre Alerta”, talvez esta ainda seja a sua postura na vida. Após ter concluído o ensino médio não sei que caminho seguiu, não sei que rumo tomou , espero que seja aquele que desejou e trabalhou para conseguir.
Uma vez que alunos nunca retornam é comum não sabermos se foram bem sucedidos ou fracassaram.Sentimo-nos sempre incompletos com a sensação que o trabalho nunca terminou. Em nossas memórias ficam apenas vagas lembranças de alguns que sobressaíram aos demais, os outros se diluem no tempo.
A Daniele Aparecida Rodrigues, esse é seu nome, é uma das que não se perdeu no tempo, persisti até hoje, porque alunos(as) como ela são raros. Não posso afirmar que não há, mas posso dizer que em tempos de hoje,é muito difícil encontrá-los.
O que temos é um amontoado de jovens que têm como postura a má educação, desrespeito, falta de caráter, oportunismo e muito mais. A concorrência entre eles se instala na disputa de quem é o pior.Todos se atropelam nesta maratona para chegar ao pódium(pódio) da mediocridade, estar no topo e ganhar o troféu da imbecilidade. Na corrida da sala de aula, se esmeram nas competições de quem tem o caderno mais sujo, mais pichado, de quem fala mais alto, de quem afronta mais, de quem agride com mais veemência, quem fala o palavrão mais escabroso, quem destrói com mais eficácia a carteira, a porta, o banheiro e assim por diante. Se plantam na porta da escola para perturbar as aulas, com sons em volumes altíssimos, comprar o baseado, riscar carros,conquistar garotas, tocar fogo nos cadernos dados pelo governo.Jamais dão frutos, apenas se apodrecem como sementes da vida mesmo antes de germinar,crescer e florescer. Mas a Daniele foi diferente, ou soube ser diferente em todos os aspectos, e tenho certeza que continua sendo, esteja onde estiver, marcou a vida de muitas pessoas e talvez continue marcando.
Lembro-me do projeto “Caderno de Redação”e de suas redações, como eram belíssimas!Se empenhava tanto em fazê-las com perfeição que ainda consigo visualizar as imagens que descrevia, ou as narrativas que fazia. Dentre tantas, lembro-me de um texto em que descreveu suas sapatilhas de balé. Posso visualizá-las nitidamente, ainda hoje, penduradas atrás da porta, de cetim rosa, desgastada pelo uso, na tentativa em conseguir a perfeição na dança.
Não me canso de dizer que foi ímpar, tanto o foi que hoje no Dia do Professor dediquei uma parte de meu tempo para homenageá-la porque foi exemplo para os colegas de classe. Espero que não tenha seguido a carreira de professora, pois se o fez deve sentir-se decepcionada como eu por antever UM FUTURO SEM EDUCAÇÃO ou uma EDUCAÇÃO SEM FUTURO.
Ao homenageá-la neste texto, o meu desejo é que um dia ela se encontre aqui, e se reconheça. Quero que saiba que ainda sinto orgulho por ter sido sua professora.Sinto saudades, porque hoje tenho carência no meu cotidiano escolar de alunas(os) como ela. Eles existem, mas são raros, dificilmente se mostram e quando o fazem são discriminados. E na juventude, lidar com este sentimento é traumático.
Os troféus para aqueles que exercitam a arte de ensinar, se resumem em lembranças de alunos ou alunas como a Daniele. Sinto-me premiada por ter recebido muitos troféus  como este durante a minha vida profissional. Mas ao mesmo tempo sinto-me penalizada pelos professores que hoje estão iniciando sua carreira com tanto idealismo mas terminarão seus dias com mãos e mentes vazias, como já se sentem, e estão hoje.

               “EDUCAÇÃO! PARA POUCOS SOLUÇÃO, PARA MUITOS! ENGANAÇÃO”






sexta-feira, 8 de outubro de 2010

Sugestão de filme para o feriadão



        Nossas atitudes  são tão mecânicas que jamais paramos para refletir  sobre elas.Quando o fazemos não temos noção exata da  dimensão  de  como  tudo é  importante.O que fazemos ou dizemos pode tocar alguém e mudar o rumo das coisas. 
        No filme, A cinco pessoas que você encontra no céu, o personagem principal nos dá  a lição que precisamos  para aprender a valorizar, não só a vida presente, mas as implicações na futura. Eddie, um  mecânico simples, que trabalha num parque de diversões  é vitima de um acidente, no dia de seu aniversário, quando completa  83 anos. Morre ao tentar salvar uma menina. É nesse instante que tudo começa. À partir daí  ele  toma consciência da vida e de sua importância nela. A vida que pensara ter sido inútil , cheias de frustrações mostra-se sobre todas as nuances numa intrincada teia de ligações e a autonomia  que ele tem. O quanto os pequenos gestos são grandes, sendo a lealdade e o amor a maiores lições. Ninguém é tão pequeno que não consiga  tocar  nem que seja de leve a vida dos outros e mudar destinos, essa é a mensagem. Vale a pena assistir,eu recomendo.  

sexta-feira, 1 de outubro de 2010

Só pra descontrair ...!

       Este blog não é de piadas, mas como estou enfadada de tanta marola sobre as eleições, aqui vai algumas, também, sobre politicos,  pra  ler e desanuviar, como diria minha avó.


No aeroporto  de Recife estavam aumentando a pista para  que pudesse receber aviões de grande porte. Uma amiga minha, quando foi lá passear com a mãe, notou as reformas e perguntou:
- Mãe, por que estão aumentando a pista?
- Para DC-10, filha.
Minha amiga olhou espantadíssima para a mãe e perguntou:
- De uma vez só?!
                                                  ( Flavia Pedro,SP)

Como orador numa cerimonia de coleta de fundos para os Jogos  Olimpicos, um político pediu ao autor do discurso que preparasse algo com impacto, capaz de motivar os ouvintes.Dando uma olhada no texto  na  manhã do evento, o político berrou:
- Ma que tipo de bobagem é essa? Você quer que eu comece o discurso dizendo "Oh,Oh,Oh,Oh,Oh"?!
- Não,não - respodeu o assistente. - Acho que o senhor está lendo o símbolo da Olimpíadas.



O garotinho estava no topo da colina, olhando todo contente a cidadezinha lá embaixo.Um padre sorrindo, passou por ele e disse:
- Reparando na vermelhidão do céu! - Que bom menino! Não pensa só em futebol e televisão, também sabe apreciar um crepúsculo.
- Não é crepúsculo nenhum - respondeu o garotinho, - é minha escola pegando fogo!
                                                                                                  ( Frits Herd)

O candidato bateu à porta de uma casa e pediu ao dono que votasse nele porque o governo estava minado pela ganância,corrupção e desperdício.
- E você quer lutar contra isso?- perguntou o homem.
- Tá brincando? - disse o canditato.- Estou a fim, mas é de entrar nessa boca!
                                                                                 Jay Trachman,em One to One


 (Acho que nós já conhecemos isso, não é? rsrsrs)                                                                                 

terça-feira, 28 de setembro de 2010

Como fazer amigos ?

                    Pierre-August Renoir, Retrato da menina Julie Manet com gato


A pergnta traz-me à lembrança uma passagem encantadora de um livro de Montherlant. 
"Admirado que uma menina não tenha dado um nome ao seu gato, alguém pergunta: "
"Mas como é que você o chama?"
E a menina responde:
 " Não o chamo. Ele vem quando quer".
Assim também os amigos vêm muitas vezes até nós segundo a mais improvável das hipóteses.
                                                Marguerite Youcenar, em With Open Eyes

quinta-feira, 23 de setembro de 2010

Curiosidades da vida do poeta


             Mario Quintana um dos maiores escritores da Língua Portuguesa, durante uma sessão  de autógrafos de um dos seus livros de poema, foi abordado por um famoso político que lhe disse:
              - Gostei muito do seu poeminha.
              Com sua habitual serenidade, Mário Quintana respondeu:
              - Muito obrigado pela sua opiniãozinha.

E para completar eu digo: só podia ser político com a sua "ingnoranciazona". Nossa!!!Acho que criei um neologismo... !!!!

terça-feira, 21 de setembro de 2010

Pat uma garota especial para São Bernardo do Campo!!!!

                                                    Antes
                                                                     
      No anonimato algumas pessoas fazem o trabalho de reflorestamento em São Bernardo do Campo.
      A Patrícia, Pat para os amigos, como é uma pessoa especial, uma amante da natureza e dos animais, trabalha silenciosamente replantando as árvores que foram derrubadas por construtoras e caminhoneiros.
    Quem passa no final da tarde pela Miro Vetorazzo, com o sol ainda alto, pode vê-la agachada plantando mudas de árvores ou regando as que já plantou. Cada dia planta um pouco. Faz a rega todas às tardes para que as mudinhas se fortaleçam e  possam sobreviver, e ela possa  plantar mais.
                                                               
     Nessa rua existem dois condomínios de luxo: o Aromáz e o Terra Bonita, e ao longo das calçadas foram plantadas árvores, pela incorporadora Agra, para repor as que eles tiveram que cortar quando construíram os Condomínios. Estas árvores, hoje, são quebradas ou derrubadas de uma outra forma, ora por transeuntes, ora pelo descuido dos caminhoneiros que ali estacionam (debaixo de placas com proibido estacionar) e ora por pessoas que ao sair de seus carros pisam nas mudas, ou abrem as portas quebrando-as. E tem mais, os caminhoneiros, é claro, aproveitam para limpar os caminhões e deixar os lixos ali mesmo. Quando os caminhões  partem as árvores estão partidas, e o lixo espalhado por todo canto, só ficam os toquinhos dos troncos.


     Rememorando! O dia em que a Incorporadora Agra devastou o terreno para construir os Condomínios, foi triste demais. Ao entardecer quando os pássaros retornaram e não encontraram mais as árvores, começaram a piar e a revoar em círculos,no maior desespero, já que era época de ninhadas. Nunca me esqueci da cena, e hoje tenho pavor quando vejo o nome dessa Construtora em algum terreno, sei que a seguir vem a devastação, e sobem os espigões tornando a cidade mais concretada ainda. É claro que ela nunca consegue repor o que destrói. Ninguém consegue substituir árvores seculares, por palmeiras que não abrigam pássaros ou dão frutos. O que fazem é enganar os olhos dos menos atentos.
     Qualquer dia São Bernardo do Campo muda de nome, passa a se chamar São Bernardo, só, porque Campo já era. Poderia também passar a chamar São Bernardo das Palmeiras, de tantas que têm. Que tal São Bernardo do Descampado?! Do jeito que as coisas vão, não vai demorar muito.
     Nunca vamos conseguir repor tantas árvores, mas a Pat tenta. Vocês pensam que ela planta qualquer árvore? Não! Ela sabe exatamente o que tem que plantar! Primeiro cultiva a muda, e sabe que tem que pertencer a Mata Atlântica, só depois  planta. Saibam vocês que o trabalho da Pat é observado por algumas pessoas, inclusive por caminhoneiros e transeuntes. Se estão aprendendo alguma coisa ou vão respeitar este maravilhoso trabalho, eu não sei, espero que sim.
      Semear, plantar, colher, para sobreviver em São Bernardo do Campo, antes que vire só, São Bernardo, sem o CAMPO. Este deveria ser o lema da cidade, mas parece que é apenas de algumas pessoas, ou só da Pat, ou dos que acreditam que podemos contruir um mundo melhor começando por nós mesmos. 



                                                 Depois que a Pat plantou!
                                                   Olhem como estão..
                                                                          

                                  Um dia, se deixarem estarão assim....
                        Parabéns para a Pat que faz a diferença!
        E que hoje sejam plantadas milhares de árvores para a nossa sobrevivência!

terça-feira, 14 de setembro de 2010

"Nosso Lar""


            Hoje eu fui assistir ao filme " Nosso Lar" e pude constatar que merece ser chamado de superprodução. Aqueles que o produziram foram felizes. Ao nos conduzir pelo "Nosso Lar" e pelo Umbral, foram fiéis à obra.
             Não quero falar do quanto custou o filme, ou coisas desse gênero, pois tudo está na mídia e qualquer um pode obter esses dados a qualquer momento. Importante mesmo, é a nova  fase que o cinema brasileiro está trilhando, as novas perspectivas que se abrem, e quem acaba se beneficiando  com tudo é o público, que por sua vez pode assistir algo de qualidade.
           O filme nos chega com todos os ingredientes de uma superprodução. A fotografia, a música, os atores e os efeitos especiais nos conduzem a Colônia Nosso Lar, sem esquecer  é claro, da passagem obrigatória pelo Umbral, já que umbral é a porta de entrada para todos, sem exceção.O perigo mora aí, a nossa estada no Umbral (purgatório para os católicos). Agora, permanecer no Umbral depende  de como cada um está conduzindo a sua vida. Não nos esqueçamos das leis de causa e efeito, ação e reação  e assim por diante. Não há como negar,o filme deixa bem claro essas leis.
         Quanto as mensagens de otimismo, esperança, responsabilidade e amor, são ingredientes fundamentais compõem o filme.
          Ao sair do cinema sentimo-nos leves,introspectivos, inclinados a avaliar nossas atitudes, sentimentos, intemperanças e muito mais.Vale a pena assistir. Cabe a nós brasileiros prestigiarmos o filme para que possamos ter outros melhores. Afinal, na literatura espírita existem belíssimos romances que poderão se transformar em belíssimos filmes.Fica aqui a sugestão! 



                                                                           



sábado, 11 de setembro de 2010

SÓ PARA LER E ....

SEXA
- Pai…
- Hmmmm?
- Como é o feminino de sexo?
- O quê?
- O feminino de sexo.
- Não tem.
- Sexo não tem feminino?
- Não.
- Só tem sexo masculino?
- É. Quer dizer, não. Existem dois sexos. Masculino e feminino.
- E como é o feminino de sexo?
- Não tem feminino. Sexo é sempre masculino.
- Mas tu mesmo disse que tem sexo masculino e feminino…
- O sexo pode ser masculino ou feminino. A palavra “sexo” é masculina. O sexo masculino, o sexo feminino.
- Não devia ser “a sexa”?
- Não.
- Por que não?
- Porque não! Desculpe, porque não. “Sexo” é sempre masculino.
- O sexo da mulher é masculino?
- Sexo mesmo. Igual ao do homem.
- O sexo da mulher é igual ao do homem?
- É. Quer dizer… Olha aqui: tem sexo masculino e o sexo feminino, certo?
- Certo.
- São duas coisas diferentes.
- Então como é o feminino de sexo?
- É igual ao masculino.
- Mas não são diferentes?
- Não. Ou, são! Mas a palavra é a mesma. Muda o sexo, mas não muda a palavra.
- Mas então não muda o sexo. É sempre masculino.
- A palavra é masculina.
- Não. “A palavra” é feminino. Se fosse masculino seria “o pal…”
- Chega! Vai brincar, vai…
O garoto sai e a mãe entra. O pai comenta:
- Temos que ficar de olho nesse guri…
- Por quê?
- Ele só pensa em gramática…

sexta-feira, 3 de setembro de 2010

Em 8/9 estarei em...



        Como todos sabem eu participo do blog: O que elas estão lendo!? Há algum tempo mandei uma resenha de um livro que  gostei muito, e agora no dia 8  será publicada. Convido a todos para dar chegadinha até lá para ler a resenha.
     O Brasil precisa de leitores e o blog é um incentivo à leitura.

terça-feira, 24 de agosto de 2010

Fatos do cotidiano

Criança tem cada uma...!!
      Estávamos passeando pelas ruas de Monte Verde, cidade turística, e muito linda por sinal, quando resolvemos entrar em uma loja de decoração. Sempre que entrávamos em uma loja a minha cunhada, carinhosamente, sempre diz para a pequerrucha:" não toque em nada porque aqui tudo quebra." Mas, criança é criança e acaba pondo a mão em algumas coisas..,e leva uma bronca danada.
    Entramos em uma determinada loja, sem coisas interessantes para criança.O que tinha eram quadros e todos pendurados nas paredes. Sem muito o que fazer, minha sobrinha resolveu prestar atenção na conversa da  vendedora e sua mãe. Eu ali do lado só observando os acontecimentos. A mulher explicou todos os detalhes de como os quadros eram feitos, com fibras de bananeira e elementos da natureza. Não se  cansava de explicar, quando disse, que só não conseguia tirar da natureza o azul, pois não existia nada na natureza que fornecesse essa cor. Minha sobrinha, que só tem três anos, virou e disse:"e o céu não é azul!?"
    Na realidade o que ela queria dizer é,  por que a mulher não tirava do céu, a cor azul que precisava, para pôr nos quadros.
    A vendedora ficou espantanda com a observação, e resolveu explicar a ela porque  não conseguia tirar o azul do céu. Se ela entendeu eu não sei, só sei que quando não pode mexer nas coisas vem cada pergunta.....!!! "
 


O menino de turbante
                     Essa não é da Nati mas vale a pena contar:
      Isso aconteceu faz algum tempo, mas causou muito riso em quem presenciou a cena....

    Todos os dias minha amiga tomava o ônibus para ir ao trabalho e se sentava sempre nos fundos porque ela  descia no último ponto, então não tinha problema algum.
    Quando o ônibus estava quase cheio, entrou uma senhora muito brava, carregando um menino de uns cinco anos, com um turbante enorme na cabeça. Passou na roleta e foi para o fundo do ônibus. As pessoas que estavam no ônibus não se aguentavam de curiosidade e toda hora olhavam para trás para ver o bendito do menino com aquele turbante. Todo mundo curioso para saber o que era aquilo. Mas ninguém tinha coragem de perguntar. O ti,tit,ti, dentro do õnibus era imenso. Num determinado momento uma outra senhora que estava por perto resolveu desvendar o mistério e perguntou:
    - O que aconteceu com o garoto?
    A mulher disse  bem alto para todo mundo ouvir:
   -Esse idiota, não tinha o que fazer, pegou o penico para brincar de soldado e colocou na cabeça, fez pressão e agora não sai mais. Estou levando ele pro Pronto Socorro pra ver se o médico tira.
     Todo mundo caiu na risada, e o menino ficou lá com uma cara de coitado. Acho que nunca mais vai brincar de soldado. Mãe passa cada vexame..!!!

terça-feira, 17 de agosto de 2010

Só pra descontrair ...!


Só para descontrair!Encontrei estas piadas, gostei e resolvi colocá-las aqui.

         " Após anos praticamente surdo, um homem compra um aparelho de surdez super moderno, quase invisível. Quando volta ao consultório do médico, ele lhe pergunta:
     - Então gostou da compra?
    - Sem dúvida doutor! Adorei! Ouvi sons  nas ultímas semanas  que nem imaginava que existissem.
     - Muito bom. E a sua famíliua,também gostou da novidade?
     - AH! Nínguém em casa sabe que eu tenho o parelho. E está sendo ótimo. Só este mês resolvi mudar meu testamento pelo menos três vezes. "



       "Três amigos falavam o que os filhos seriam quando crescessem.
        O primeiro diz:
        -Meu filho vai ser advogado, porque passa o tempo todop discutindo.
        - O segundo amigo diz:
        - Acho que o meu vai ser  veterinário, pois passa o tempo todo, cuidando dos animais.
     - E o seu? perguntam ao terceiro.
      - Acho que vai ser garçom, pois por mais que eu o chame , ele nunca atende."

          " - Minha senhora, quer me fazer o favor de pedir ao seu filho que pare de me imitar?
        A mulher vira e diz ao filho:
        - Luís, eu já disse a você:pare de bancar o bobo."
                       

sexta-feira, 13 de agosto de 2010

"Sylvester Stallone, vá pentear macacos!!!!


          Estréia hoje nos cinemas do país "Os Mercenários", filme dirigido, escrito, produzido e protagonizado por Sylvester Stallone.
          Não sei se vocês se lembram das piadinhas ácidas e sarcáticas que ele fez sobre o Brasil. Piadinhas sem graça de quem quer dizer, sou superior e vocês são todos uns bobocas que ainda dizem obrigado por explodir o seu país. Foi muito fácil, seus idiotas e vocês ainda dizem obrigado.

         Vamos rememorar!Ao fazer a promoção de seu filme, Stallone desdenhou não só povo brasileiro como o Brasil todo, dizendo “Gravar no Brasil foi bom, pois pudemos matar pessoas,explodir tudo e eles diziam “obrigado” e tome um MACACO para levar para casa!
          Pasmem! O homem se sente tão superior à macacada que ainda quer uma estátua de bronze em tamanho real em Mangaratiba, lugar da filmagem.
         Críticas têm que ter fundamentos, e só um homem imaturo, grosseiro, com uma mente tão tacanha poderia fazer uma crítica desta. Aposto que os brasileiros receberam-no muito bem, como é  de costume do nosso povo. Está na hora do brasileiro dar um basta nisso. Que tal mostrar a esse babaca que o lixo que produziu aqui só sujou a imagem dele que se sente superior, mas na realidade não o é. Se fosse não teria dito tal coisa.


            Espero que os brasileiros se lembrem  de tudo que aconteceu, não gastem seu rico dinheirinho para ver mais um lixo do cinema norteamericano e dê-lhe o troco , mandando-o pentear macacos que é o que ele merece!"    
A TODOS .....

quinta-feira, 12 de agosto de 2010

Qual será o fim de Sakineh Mohammadi ... ?

        
        Sinto-me impotente diante de fatos como este. Não sei o que dizer, muito menos o que escrever. Parece-me que tudo é em vão quando nos deparamos com mentes tão tacanhas, apegadas à falsos moralismos e crenças primitivas.
        Neste caso parece-me  que não há esperanças para Sakineh Mohammadi, pode ser que eu esteja completamente equivocada, mas não consigo ver de outra forma. O mundo pode se mobilizar na tentativa de ajudá-la, mas duvido que consigam. 
         Por um outro lado há a  possibilidade que todo esse alarde em torno do caso dê resultados no futuro. Talvez  a justiça iraniana, se é que podemos chamar isso de justiça, seja mais cautelosa em seus julgamentos, pois ninguém gosta de ser visto como idiota duas vezes, mesmo sendo. Isso fere o orgulho, ainda mais de um povo arrogante, machista, e cego para as condições que vive. Eles não esperavam por isso e agora se encontram em uma encruzilhada tentando arrumar mais motivos para justificar a pena de morte ou mudar a forma de matá-la. Encontrarão, tantos motivos quantos forem necessários, e o que decidiram se concretizará apesar de tudo.
        Eles enfrentarão a opinião mundial e Sakineh Mohammadi a pena de morte de alguma forma. Tenham certeza que  farão valer a decisão que tomaram, custe o que custar.

        É muito triste saber  que em pleno sec XXI  o homem ainda pense dessa forma. As coisas não deveriam ser assim mas...
         Não pensem que é o que desejo, pelo contrário, continuo torcendo para que desfecho seja outro.
          Deixo aqui uma reflexão às mulheres em especial:
Somos nós que geramos os homens e os educamos, mas são eles que fazem as leis para nos punir.

sábado, 7 de agosto de 2010

"HOMENAGEM AOS PAIS, EM ESPECIAL AO MEU."

          'Dias de luta", foi a música que escolhi para homenageá-lo. Troco” dias" por “ vida de luta" porque foram dias e mais dias, que somados dão uma vida de lutas diárias  para criar seis filhos.
         Os exemplos foram muitos, mas o maior deles foi o trabalho.Também foram muitas as profissões que teve. Por muitos anos foi carpinteiro, mas poderia ter sido inventor,engenheiro ou qualquer outra coisa, o importante era o trabalho para dar o sustento aos filhos.
         Dentre tudo na vida, do que mais se orgulhava era de ter servido o exército durante muitos anos e ter sido graduado  Segundo Sargento. Foi assim que se aposentou e viveu durante o restante da vida. Um dia saiu para uma cirurgia e sem ao menos avisar  não retornou, ficamos órfãos, perdemos o nosso leme.Sua ausência foi  preenchida com a presença dos valores que nos passou. Seguimos em frente mas conscientes que o maior presente que havia nos deixado era a vida e  os exemplos para vivê-la dignamente.
      Hoje neste dia tão especial, como foram todos,queremos que saiba que os  exemplos que nos deu ficaram marcados em nossas vidas, seus dias de luta não foram em vão,  e que seus filhos sempre  te amaram e continuam  te amando de coração.
                Obrigada por ter sido nosso pai e ter nos conduzido nesta vida.

Dias de Luta
IRA!
Composição: Edgard Scandurra

Só depois de muito tempo
Fui entender aquele homem
Eu queria ouvir muito
Mas ele me disse pouco...

Quando se sabe ouvir
Não precisam muitas palavras
Muito tempo eu levei
Prá entender que nada sei
Que nada sei!...

Só depois de muito tempo
Comecei a entender
Como será meu futuro
Como será o seu...

Se meu filho nem nasceu
Eu ainda sou o filho
Se hoje canto essa canção
O que cantarei depois?
Cantar depois!...

Se sou eu ainda jovem
Passando por cima de tudo
Se hoje canto essa canção
O que cantarei depois?...

Só depois de muito tempo
Comecei a refletir
Nos meus dias de paz
Nos meus dias de luta...

Se sou eu ainda jovem
Passando por cima de tudo
Se hoje canto essa canção
O que cantarei depois?...(2x)

Cantar depois!...
Related Posts with Thumbnails